top of page
  • Karla Farias

A dura tarefa de crescer


O quanto você cresceu no ano que passou? Você já se fez essa pergunta? Muitos dirão que não há como saber, de fato, mas se você consultar as metas que estabeleceu no início de 2019 verá que muita coisa mudou e outras nem tanto. As mudanças fazem parte de nossas vidas e não há como fugir delas. Mudamos diariamente. Nossas memórias uma vez evocadas, jamais serão iguais, assim como nossas células se renovam a todo instante. Somos seres em constante desenvolvimento.

A grande questão é como você entende essas mudanças? Elas são suas aliadas ou ameaçam sua existência? A resposta a essa questão irá determinar o quanto você irá tirar proveito deste inevitável processo. O medo protege o homem contra ameaças reais, mas em excesso impede o aproveitamento de grandes oportunidades de crescimento. Do mesmo jeito a coragem é vital para a sobrevivência, mas sem comedimento, ela o torna vulnerável. O equilíbrio é a medida exata para o sucesso.

Tendemos ao caminho mais fácil, mas ele não produz as mudanças que realmente almejamos. Se quisermos evoluir em uma determinada direção, não devemos deixar que as forças ambientais nos levem, não podemos ficar à deriva. Temos que assumir uma postura ativa na direção desejada. É necessário ter uma meta e estratégias para alcançá-la. Mas também ter humildade para recuar quando não há alternativas. É preciso ter coragem de errar e aprender com os erros. Descobrir-se imperfeito é a maneira mais segura de se buscar a perfeição. Aceitar que somos seres em formação, seres inconclusos, que não podemos nos dar ao luxo de parar. E o medo exagerado diante do desconhecido paralisa, nos faz recuar. Nos assombra e aniquila com a eterna dúvida de onde poderíamos chegar se tivéssemos tido a coragem de seguir em frente.

O nosso bem-estar está intimamente relacionado com a capacidade de lidar com o processo evolutivo tanto de nós mesmos quanto da sociedade na qual estamos inseridos. Para que sejamos capazes de viver em harmonia com o ambiente ao nosso redor é importante que tenhamos clareza de quem somos, o que queremos, quais são nossas forças e nossas fragilidades. Precisamos saber respeitar a nós mesmos e aos outros. Entender que fazemos parte de um todo e que somos capazes de modificá-lo com nossas atitudes. O ambiente reflete a essência dos seus componentes. Se quisermos melhorá-lo precisamos começar melhorando a nós mesmos.


Uma pessoa pode tentar se melhorar compreendendo um pouco mais de si mesma. Como se sente diante de determinadas situações? Como reage? Aceita o sentimento que lhe invade ou tenta evitá-lo? E qual a consequência da sua reação? Existe outra forma de conviver com as emoções desagradáveis? As coisas acontecem o tempo todo ao nosso redor, e não há o que possamos fazer para controlar o ambiente de forma que só coisas boas aconteçam, mas temos o poder de decidir como os eventos externos irão nos afetar. Algumas pessoas reagem de forma agressiva a uma emoção negativa, outras ficam passivas e se colocam em posição de vítima. Mas talvez exista uma forma assertiva, conciliadora que não seja passiva nem agressiva para lidar com tudo aquilo que está acontecendo. A descoberta de si mesmo pode ser difícil e dolorosa para algumas pessoas, mas certamente é muito prazerosa ao final. Que tal tornar essa uma das metas para 2020?


7 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page