top of page
  • Patricia Adnet

Bullying


Bullying é um termo utilizado para descrever atos de violência física ou psicológica, intencionais e repetidos, praticados por uma ou mais pessoas com o objetivo de intimidar ou agredir outro indivíduo incapaz de se defender. A mídia traz notícias frequentes relacionadas aos trotes violentos nas universidades, o que consiste em um tipo de bullying que inclui violência física além da humilhação e intimidação, chegando algumas vítimas a terem lesões graves.

Geralmente, os agressores têm personalidades autoritárias, combinadas com uma forte necessidade de controlar ou dominar. Estudos têm mostrado que sentimentos como a inveja e ressentimento podem ser motivos para a prática do bullying e que há pouca evidência de os agressores sofrerem de baixa autoestima. Outros pesquisadores também identificaram a rapidez em se enraivecer e usar a força, o ato de encarar as ações de outros como hostis, a preocupação com a autoimagem e o empenho em ações obsessivas ou rígidas. É freqüentemente sugerido que os comportamentos agressivos têm sua origem na infância.

Nas escolas também é muito comum este tipo de violência, tendo a psicológica como a mais encontrada, na forma de ofensas, discriminação, apelidos degradantes, isolamento, ameaças, assédios e perseguições. Também pode ocorrer chantagem, publicação de fotos na internet, ameaças diretas ou veladas nas redes sociais, criação de falsas páginas em sites de relacionamento, destruição ou apropriação de pertences. Qualquer que seja a situação, a estrutura de poder é tipicamente evidente entre o agressor e a vítima.

No Brasil, pesquisas realizadas com alunos de escolas públicas e particulares revelaram que as humilhações típicas do bullying são comuns em alunos do ensino fundamental dois e ensino médio. Entre todos os entrevistados, pelo menos 17% estão envolvidos com o problema seja intimidando alguém ou sendo a vítima. A forma mais comum é a partir do uso de redes sociais e aplicativos de celulares, a partir do envio de mensagens ofensivas e difamação em sites/aplicativos de relacionamento.

A escola é o ambiente onde o mais importante é ser aceito pelo grupo. Quando uma criança ou adolescente sofre o bullying o impacto em sua vida pode ocasionar baixa autoestima, depressão e até mesmo suicídio. A omissão da escola corrobora este comportamento e providências enérgicas precisam ser tomadas por pais e professores. Não só as vítimas precisam de acompanhamento psicológico e algumas vezes medicamentoso para superar o trauma, mas também os agressores necessitam de ajuda para que não se tornem mais tarde deliquentes e criminosos.

10 visualizações

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page