top of page
  • Karla Farias

Metas para um ano positivo


Um novo ano chegou e trouxe consigo, mais uma vez, aquele sentimento de esperança de que tudo se renovará. Este é o momento ideal para refletir sobre o ano que passou e planejar o que está começando.

Todo ser humano precisa ter seus próprios objetivos. A Psicologia Positiva diz que temos necessidade de sentir que somos capazes de dirigir a vida de maneira satisfatória, ou seja, que somos capazes de construir nossa própria felicidade.

Quando não tem um motivo, o homem se sente desestabilizado, abrindo portas a doenças como ansiedade e depressão. A motivação é o que dá energia e direcionamento às ações humanas. Em outras palavras, é o que nos impulsiona para seguir em frente, em direção ao equilíbrio emocional.

Às vezes, ano após ano, nos comportamos como se fôssemos meros espectadores de nossas vidas. E ainda reclamamos e procuramos culpados quando as coisas não vão bem. É comum ver pessoas que um dia tomam consciência de que não são felizes com suas realizações, embora sejam profissionalmente bem-sucedidas.

Como resolver este problema existencial? Os conhecimentos científicos podem nos ajudar a conduzir nossas próprias vidas, desde os aspectos mais simples até aos mais complexos. Um exemplo disso é o estabelecimento de metas para o ano que está começando. Vamos pensar num problema que nos aflige. Agora identificamos o que nos levou àquela situação ou condição, quais as circunstâncias da vida influenciaram as decisões tomadas. Será que havia outras alternativas? Se havia, quais? A partir daí outros questionamentos podem ser feitos: "O que eu quero para mim?", "Onde eu gostaria de chegar?" ou seja, "Qual era o meu objetivo?".

Ao responder a estas questões, precisamos nos indagar sobre o que temos feito até agora para tornar possível alcançar este objetivo e quais as nossas ações que dificultam alcançá-lo. Com base nas respostas obtidas nessa reflexão, o próximo passo é listar todos os possíveis comportamentos que poderão ser adotados, e também os que devem ser evitados. Com esta lista em mãos, somos capazes de planejar nossas ações diárias de maneira que, a curto ou a longo prazo, sejamos capazes de alcançar nossas metas.

No entanto, é fundamental refletir sobre as possíveis consequências de tudo o que fazemos ao longo da vida. Toda escolha envolve um ônus e um bônus. Ao estabelecer metas, necessitamos ter consciência de que nossas decisões afetam direta ou indiretamente outras pessoas. Há que se ter senso de responsabilidade, justiça e respeito ao próximo.

Feliz 2018!

29 visualizações

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page